Problemas de Memória

Estresse e Memorização: Aprenda 4 dicas para combater o problema

estresse

Leitura sugerida: Como Melhorar a Memória- 10 Dicas Infalíveis

 

Uma frase bastante conhecida e repetida atualmente, tanto por pessoas quanto pela comunidade científica é muito verdadeira: o estresse é o mal do século.

Para confirmar isso, temos estatísticas da Organização Mundial da Saúde, a OMS, que afirma que cerca de 90% de toda a população mundial sofre de ansiedade, estresse e/ou depressão.

O fato é que existem muitos efeitos nocivos que o estresse pode causar ao organismo e um deles, que é bastante conhecido, é o efeito que ele pode causar sobre a memória das pessoas, de forma direta, causando um comprometimento do seu desempenho em diversos aspectos de sua vida.

Mas enfim, já que ninguém quer fazer parte dessa triste estatística, claro, vamos der algumas dicas de como proteger a sua mente os efeitos desse vilão, o estresse.

Então, para saber mais sobre o assunto, continue lendo e descubra tudo o que você precisa saber. Uma dica importante para começar: leia lenta e atentamente, que tal?

 

Mas afinal, como funciona a memória?

De uma maneira bem simplista, a maneira como a nossa memória pode ser explicada dessas duas formas: uma é relativa ao aspecto fisiológico e a outra é relativa à maneira como o conteúdo é estruturado.

Então, na parte fisiológica, os neurônios que ficam no cérebro realizam sinapses, que ocorrem quando uma certa quantidade de neurotransmissores gera um estimulo nessa conexão.

Com isso, podemos dizer que quanto maior for essa quantidade de neurotransmissores, mais fortes e intensas serão as sinapses, logo, o registro das informações e a memorização.

Já no que diz respeito à organização do conteúdo no cérebro, pode-se dividir essas memórias em 3 diferentes formatos, que são:

  • Memória sensorial

Essa memória é relacionada aquela que adquirimos através dos nossos sentidos e ela é de muito rápida absorção, estando constantemente em funcionamento.

 

  • Memória de curto prazo

As memórias de curto prazo, nada mais são do que as memórias sensoriais que foram consideradas informações mais relevantes, mudando de categoria par que possam ser acionadas mais facilmente em uma nova utilização!

 

  • Memórias de longo prazo

Continuando por essa linha de relevância, as memórias depois já passam a ser classificadas pelo cérebro como de longo prazo, em subcategorias que são: semântica (para a formulação de ideias), processuais (para auxiliar na execução de procedimentos), e as episódicas (que são de acontecimentos vividos).

 

E o estresse, o que é?

O estresse nada mais é do que uma reação natural do organismo respondendo a uma ameaça ou fator de estresse, tal como uma situação que exija muita atenção ou de perigo iminente.

De uma maneira bem resumida, o estresse é algo que faz com que o organismo libere 2 diferentes hormônios, a adrenalina e o cortisol, e ambos agem mantendo o corpo em estado intenso de alerta.

O estresse é bom pois é algo útil para a sobrevivência e, estando em condições normais, ele deixa de existir assim que o fato que o desencadeou desaparece. Assim o organismo volta ao seu funcionamento padrão.

No entanto, ele é o vilão do século quando o fator gerador de estresse é desconhecido e as pessoas não tem controle sobre ele, permanecendo constantemente em estado de alerta, o que compromete diversas funções do organismo.

 

E como o estresse pode afetar a memória?

O decorrer do estresse, os hormônios acabam sendo liberados também em determinadas áreas do cérebro. Como o cérebro é o principal responsável pelos comandos dados ao organismo, o funcionamento dele também fica comprometido.

Para apresentar um trabalho, por exemplo, se o indivíduo não consegue se lembrar daqueles detalhes fundamentais, é porque a adrenalina gerada está afetando o funcionamento cerebral e suprimindo as atividades que estão relacionadas a memória de curto prazo, à concentração e ao raciocínio lógico.

Outo efeito comum da adrenalina sobre o cérebro é que ela ativa uma região chamada amígdala, que é responsável por despertar emoções, tais como medo.

 

Maneiras de combater o problema e blindar o cérebro do estresse

Sando de tudo isso, obviamente você não quer fazer parte desse grupo de pessoas que sofre com problemas de memorização por causa do estresse, não é mesmo?!

Então, veja algumas dicas e formas interessantes de proteger o seu cérebro desse problema.

 

1. Como Combater o Estresse – Tenha uma boa alimentação

Uma boa alimentação, rica em nutrientes e que seja capaz de fortalecer o organismo, de uma forma geral, é muito importante. No entanto, existem alguns alimentos que oferecem uma contribuição especial para a saúde do cérebro, tal como aqueles ricos em vitamina K, que são ótimos para as funções de memorização e cognitivas.

 

2. Como Combater o Estresse – Exercite seu cérebro

É preciso estar constantemente ativando o cérebro e é por isso que é fundamental oferecer a ele diferentes estímulos, exercícios e métodos para exercitar seu funcionamento.

 

3. Como Combater o Estresse – Prática de atividades físicas

A pratica de atividades físicas ajuda o corpo a descarregar a adrenalina do organismo. Por isso é que é fundamental escolher uma atividade capaz de manter o corpo ativo e que, mais do que isso, ainda seja prazerosa, para que traga benefícios para a mente, que não sofrerá com o excesso de adrenalina.

 

4. Como Combater o Estresse – Descanse

Uma boa noite de sono é algo imprescindível para a memória. Isso porque é durante esse período que a grande maioria das informações e dados vistos durante o dia são armazenados na memória de uma forma mais definitiva.

Além disso, o descanso ainda ajuda a baixar a aceleração do organismo quando estiver passando por um período de estresse, evitando o comprometimento de funções vitais.

Em outras palavras, é possível dizer que repousar pode salvar a sua vida e melhorar a sua saúde.

Por fim, saiba que a melhor medida para proteger o seu corpo do estresse, algo muito importante é o autoconhecimento. Isso por que através disso, você pode descobrir o que causa estresse em você, afetando a sua memória.

Assim sendo, reconhecer o como e o porquê de o estresse afetar a sua memória, fica mais fácil reconhecer os sintomas do problema e controlar as emoções e isso é algo determinante para o seu rendimento em todos os aspectos da vida.

 

Por favor, curte ai!

Sobre o autor | Website

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Gostou do Blog? Então compartilha com seus amigos!